terça-feira, 25 de maio de 2010

Bicho instruído



Amor é bicho instruído

Olha: o amor pulou o muro,
o amor subiu na árvore
em tempo de se estrepar.

Pronto, o amor se estrepou.

Daqui estou vendo o sangue
que escorre do corpo andrógino.

Essa ferida, meu bem
às vezes não sara nunca
às vezes sara amanhã.
(Carlos Drummond de Andrade)

2 comentários:

Luna Sanchez disse...

Só nos resta arriscar. ;)

Beijo, beijo, querida!

ℓυηα

Menina Misteriosa disse...

E ele é sempre bem-vindo... mesmo machucado... mesmo que machuque!
;)

Saudades... precisamos combinar uma forma de eu te mandar seus presentes!

Beijo!