quarta-feira, 8 de julho de 2009

Observando...


O metrô de São Paulo está cada dia mais infernal... sempre cheio, sempre parando, sempre abafado, sempre atrasado.

Como qualquer lugar a que se vá nesta cidade é longe demais, ele acaba sendo útil, de alguma forma. Ainda mais considerando que não tenho carro. Bem, mas se tivesse, o trânsito também é um sufoco à parte... enfim.

O fato é que, não tendo eu muitas alternativas, tenho que pegar o metrô todos os dias para ir trabalhar, para ir ao cursinho, para quase todos os lugares. E para tornar essa obrigação menos irritante, eu geralmente ouço meu mp3 ou leio um livro. Amo ler, mas no metrô prefiro a música... Assim eu me envolvo na letra, viajo nos meus pensamentos, acho a solução de alguns problemas, ou fico ainda mais confusa com eles... rs

Mas hoje de manhã, uma cena me chamou a atenção, entre tantas cenas, tantos acontecimentos.
Às vezes eu reparo algumas pessoas... suas expressões... e fico me perguntando o que será que passa pela cabeça delas. Será que têm problemas como eu tenho? Talvez mais, talvez menos.
Talvez estejam ansiosas para chegar em casa e abraçar seus familiares... Ou estejam pensando nas contas a pagar.

Mas hoje de manhã, um rapaz sentado ao meu lado chamou minha atenção.

Ele também estava ouvindo música com seu fone de ouvidos e fiquei deveras curiosa para saber o que ouvia. A expressão de seu rosto era comovente. Estava sério, de olhos fechados... mas não eram olhos fechados de sono, nem cansaço... e realmente viajava na música... E quando abriu os olhos, eles estavam consideravelmente úmidos. Vi que fez um esforço para segurar as lágrimas, em vão. Então deixou escorrer... sem ficar tímido, sem se importar se o estavam olhando, nem o que estariam pensando.

Lembrei de tantas vezes em que eu ouvi música pensando em alguém... e sem perceber estava triste por alguém que se foi... ou feliz por alguém que acabou de chegar...
Imagino que a pessoa nos pensamentos daquele rapaz era muito importante... mas só imaginei isso, porque sei a importância que as pessoas devem ter para cada um de nós. Alguns simplesmente esquecem de reparar nisso, e as perdem... Quando reparam, às vezes é tarde...

Mas eu sempre torço que as pessoas tenham oportunidade de recuperar o que perderam, de alguma forma.

2 comentários:

Altavolt disse...

Doce Sweet, que belo coração vc tem, minha flor! E que sensibilidade! Muito boa a sua atenção com o próximo! Grande beijo!

Penélope disse...

Oi.Te vi no blog doces olhares de uma mulher e resolvi espiar seu cantinho.Adorei.
Realmente a sua sensibilidade em observar as pessoas é rara.Em comum com vc,observo muito as pessoas.Por isso quando preciso ir ao centro da cidade,prefiro o buzão do que ao carro.Mais perto de gente,fico a observar.
Pessoas como vc vê a vida muito mais bonita,consequentemente é mais feliz!
bjssssss