terça-feira, 9 de junho de 2009

Post Repetido - Algum Tempo Depois

Este texto eu postei aqui no ano passado, mas devido à baixa popularidade do blog na época, não foi visitado por alguns de vocês. Eu gosto de rever as coisas que fiz, escrevi, relembrar alguns momentos para enxergar onde errei e onde posso me desculpar ou simplesmente esquecer e agir diferente da próxima vez.
Mas a razão mais importante de eu colocar o texto aqui novamente é porque fiquei intrigada ao lê-lo. Quando o escrevi, foi por uma razão especial, que depois se tornou completamente banal, e então veio outra razão especial, virou banal novamente, e agora denovo outra especial. E percebi como os ciclos na nossa vida se repetem... Nós encerramos uns ali, iniciam-se outros aqui, e embora as situações e personagens sejam diferentes, as sensações são quase sempre parecidas, mesmo que únicas. A verdade é que este texto escrito quase um ano atrás, poderia muito bem ter sido escrito agora, como se a situação que o gerou nunca tivesse existido e somente esta nova o tivesse suscitado. Confuso? É, até eu me confundi um pouco. Mas a real é: não dê tanta importância para o que te acontece, seja bom ou ruim. Amanhã ou depois tudo muda e você sempre esquece o passado, pra viver melhor o presente. Sempre teremos impressões que virão somente algum tempo depois...

Como sempre, eu escrevo demais... a introdução foi longa, mas segue o referido texto:

Algum tempo depois...

A vida tem seus caminhos tortuosos, complexos, por vezes desesperadores até.
E você se pergunta o por quê de certos acontecimentos, e se queixa tanto que perde umas pequenas alegrias que passaram por você e que teriam ajudado a amenizar a dor. Fica sempre focado no que gostaria que acontecesse, que esquece de viver o que de fato aconteceu. Ou ainda, esquece de tentar mudar o que está acontecendo. E quando você já se conformou com sua triste sina, acreditando que está fadado ao sofrimento, pois deve estar sendo punido por alguma coisa que fez e não se lembra.. esse é o pior momento, o fundo mais fundo do poço que você poderia chegar. Não enxergar que na estrada da vida existem inúmeras bifurcações, e que você pode escolher mudar o seu caminho a qualquer momento que desejar.
Então, você nem sabia, mas ainda restava um pontinho bem pequenininho de esperança lá num cantinho do seu inconsciente... Mas que para o universo esse pontinho tão pequenininho é imenso, se sua intenção é boa... É aí que tudo dá uma reviravolta... E aquilo que você julgava doloroso mas muito importante, e do que não conseguia nunca se desvencilhar, se desmancha no vento como que por milagre. E você passa a enxergar a vida sob uma nova perspectiva, mais alegre e colorida. Não porque se ache em um conto de fadas, não tem nada a ver. Mas porque você percebe quão ridículo e idiota foi acreditando que só existia um caminho pra você, no qual você estava infeliz mas conformado. Você percebe as muitas oportunidades que a vida te trouxe milhares de vezes e você desperdiçou. Mas melhor ainda, você percebe que mesmo você tendo desperdiçado, as alegrias resolveram bater novamente à sua porta e você resolveu atender.
E até mesmo as novas tribulações que você passar a partir de agora, devido ao aprendizado anterior, você saberá contornar com muito mais sabedoria...
E dane-se o que te causava tormento no passado.. a vida é bem melhor agora!!

Um comentário:

Altavolt disse...

Esse texto é atual em qualquer tempo, Sweet! Quantas vezes nos desesperamos, achando que estamos no fundo do poço e logo percebemos que não era tão ruim assim. Todos, e alguns em especial, costumamos exagerar na intensidade dos problemas que enfrentamos. Em situações difíceis, há uma pergunta que devemos fazer: O quanto isso estará me afetando daqui um ano? Na maioria dos casos a resposta é nada! Beijão!