sexta-feira, 22 de maio de 2009

Você não me conhece nem um pouco


Eu quero lhe perguntar: Algum dia você já sentou e pensou como é estranho que estejamos juntos por tanto tempo e nunca saber, nunca se importar com o que passa pela cabeça do outro?
Coisas que eu senti, mas nunca disse. Você disse coisas que eu nunca disse. Então vou lhe dizer algo que deveria ter dito muito tempo atrás:


Você não me conhece...
Você não me conhece nem um pouco

Você deveria ter simplesmente me escorado na mesa como um manequim ou um cartão em pé e ter-me pintado. Qualquer rosto que você quisesse.
Estamos amaldiçoados pelo momento existencial onde nós vimos o casal em coma e era como se nós fôssemos o clichê.
Mas seguimos de qualquer forma

Então com certeza eu deveria ter simplesmente fechado meus olhos... Traçar e memorizar. Mas você pode dar meia-volta? Uma vez que você sabe que

Você não me conhece...
Você não me conhece nem um pouco

Se eu sou a pessoa que você pensa que eu seja...
Tonta ingênua que você parece pensar que eu sou...
Tão fácil de enganar, um cão errante que de vez em quando escapa e precisa de uma correia curta... Então porque diabos você me quereria de volta?

Talvez seja porque

Você não me conhece...
Você não me conhece nem um pouco

4 comentários:

Altavolt disse...

Cara Sweet, tantos casais se falam sem, no entanto, conversar. Tantos vivem juntos uma vida toda sem se conhecer. Você acertou na mosca. Esta é uma situação muito mais comum do que se imagina. Beijão pro cê!

Sweet Toxicant disse...

Eu acho que nem todo o esforço em conhecer o outro dá resultado, se o outro não quer se deixar conhecer. Joguinhos de estratégias emocionais não são para mim, pelo menos.
Portanto eu cheguei à conclusão que por mais que você acredite conhecer uma pessoa, por mais sincera que ela diga ser com você, você vai se surpreender cedo ou tarde.

Stefany disse...

É... Esse tipo de situaçao é mais comum do que se imagina... Muitas pessoas acabam conhecendo as outras de formas inusitadas... Muitas vezes, quando uma decepçao vem a tona, em outros momentos, quando já nao há mais convivencia... É uma pena isso, infelizmente...

∑S∑ disse...

falou tudo

:-]