segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Feliz Ano Novo!!


Aos que fazem parte da minha vida,
E que contribuiram de alguma maneira para eu ser esta pessoa que sou hoje....

Dentro de alguns dias estaremos no último dia do ano de 2008...
e depois da meia-noite, virá o Ano Novo...
O engraçado é que - teoricamente - continua tudo igual...
Ainda seremos os mesmos.
Ainda teremos os mesmos amigos.
Alguns o mesmo emprego.
O mesmo parceiro(a).
As mesmas dívidas (emocionais e/ou financeiras).
Ainda seremos fruto das escolhas que fizemos durante a vida.
Ainda seremos as mesmas pessoas que fomos este ano...

A diferença, a sutil diferença,
é que quando o relógio nos avisar que é meia-noite,
do dia 31 de dezembro de 2008, teremos um ano in-tei-ri-nho pela frente!
Um ano novinho em folha! Como uma página de papel em branco,
esperando pelo que iremos escrever.
Um ano para começarmos o que ainda não tivemos força de vontade, coragem ou fé...
Um ano para perdoarmos um erro, um ano para sermos perdoados dos nossos...
365 dias para fazermos aquilo que quisermos...
Ou para deixarmos que façam o que quiserem conosco...
Sempre há uma escolha...

E, exatamente por isso,
eu desejo que façamos as melhores escolhas que pudermos.

Desejo que sorriamos o máximo que pudermos.
Cantemos aquilo que quisermos.
Beijemos muito.
Amemos mais.
Abracemos bem apertado.
Durmamos com os anjos.
Sejamos protegidos por eles.
Agradeçamos por estarmos vivos e termos sempre mais uma chance para recomeçar.
Agradeçamos as nossas escolhas, pois certas ou não, elas são nossas.
E ninguém pode ou deve questioná-las.

E eu gostaria de agradecer aos amigos que eu tenho.
Aos que me 'acompanham' desde muito tempo.
Aos que eu fiz este ano.
Aos que eu escrevo pouco, mas lembro muito.
Aos que eu escrevo muito e falo pouco.
Aos que moram longe e não vejo tanto quanto gostaria.
Aos que moram perto e eu vejo sempre.
Aos que me 'seguram', quando penso que vou cair.
Aos que eu dou a mão, quando me pedem ou quando me parecem um pouco perdidos.
Aos que ganham e perdem.
Aos que me parecem fortes e aos que realmente são.
Aos que me parecem anjos,
mas estão aqui e me dão a certeza de que existe algo de divino neste mundo.

De coração... que Deus continue abençoando a todos nós...

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

O que é o amor?


Por que é que esta palavra, este sentimento é tão difícil de explicar? Muitas vezes é difícil até mesmo de sentí-lo. Preferia não sentir algumas vezes, mas não posso evitar.. Esse meu coração romântico, que foi flechado tantas vezes, e tantas vezes se debruçou, derreteu, chorou... Mas a última vez.. ah, esta última vez... Como dói amar e deixar partir, quando ele diz que queria ficar, mas precisa ir... e que voltará... um dia.
Apesar de tudo, não ficam mágoas. Fica uma tristeza, misturada com esperança, saudade do pouco que foi.. que apesar de pouco foi tão intenso, verdadeiro, forte! É como dizem: "Eterno enquanto dure!". A tristeza é do que estava sendo planejado, mas foi interrompido... interrompido para um dia, quem sabe, voltar ao campo dos planos.. por enquanto, fica só no campo das esperanças.. ah essas bonitas esperanças, que apesar da dor, acabam por tornar as coisas um pouco mais bonitas, de alguma forma... com os sonhos do que podem ser algum dia... Se não for, ao menos enquanto se sonhou, pareceu verdade e foi bonito.

É nesse clima romântico, próximo do Natal, cheia de saudades e uma dorzinha que espero que logo passe, que ouvi essa música hoje e eu gosto muito... ela é até singela, é de alguém que eu admiro, e ela invariavelmente me fez pensar naquele que deixa meu coração saudoso.. rs

You gotta love someone - Elton John

You can win the fight, you can grab a piece of the sky
You can break the rules but before you try

You gotta love someone
You gotta love someone

You can stop the world, steal the face from the moon
You can beat the clock, but before high noon

You gotta love someone
You gotta love someone

You've got one life with a reason
You need two hearts on one side
When you stand alone and there's no one there
To share the way it feels inside and baby
You can cheat the devil and slice a piece of the sun
Burn up the highway but before you run

You gotta love someone
You gotta love someone

When you're gonna play with fire
You let someone share the heat
When you're on your own and there's no one there
To cool the flames beneath your feet and baby
You can win the fight, you can grab a piece of the sky
You can break the rules but before you try

You gotta love someone
You gotta love someone
You gotta love someone
You gotta love someone

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Sonhos


Poupe uma pequena vela, guarde alguma luz para mim
Figuras à frente, em movimento entre as árvores
Pele branca em linho, perfume no pulso
E a lua cheia que fica suspensa
Sobre estes sonhos na névoa

Escuridão que paira, sombras onde estou parada
Procuro pelo tempo em um relógio sem ponteiros
Quero ver você claramente, chegue mais perto que isso...
Mas tudo de que me lembro são os sonhos na névoa

Estes sonhos continuam quando fecho meus olhos
Cada segundo da noite eu vivo outra vida
Estes sonhos que dormem quando faz frio lá fora
Cada momento em que estou acordada
Mais fora e longe estou...

Será primavera ou outono?
Ando sem um corte sequer através de parede de vidro
Mais fraca fica a minha visão...

A vela que seguro firme
E palavras que não têm forma
Estão caindo dos meus lábios...

Há algo lá fora, não consigo resistir
Preciso me esconder da dor
Há algo lá fora, não consigo resistir
A mais doce das canções é o silêncio
Isso eu tenho ouvido
Engraçado como os pés da gente, em sonhos
Nunca tocam o chão
Num bosque cheio de príncipes, a liberdade é um beijo
Mas o príncipe esconde seu rosto
Dos sonhos na névoa...

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

É preciso coragem...





“Nem tudo o que se enfrenta pode ser modificado,
mas nada pode ser modificado até que seja enfrentado.”

James Baldwin

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Esperança



Esperança:
isto de sonhar bom para diante
eu fi-lo perfeitamente.
Para diante de tudo foi bom
bom de verdade
bem feito de sonho
podia segui-lo como realidade

Esperança:
isto de sonhar bom para diante
eu sei-o de cor.
Até reparo que tenho só esperança
nada mais do que esperança
pura esperança
esperança verdadeira
que engana
e promete
e só promete.
Esperança:
pobre mãe louca
que quer pôr o filho morto de pé?

Esperança
único que eu tenho
não me deixes sem nada
promete
engana
engano que seja
não me deixes sozinho
esperança.

Almada Negreiros, Obras Completas

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Mil Acasos



Mil acasos me levam a você
O sábado, o signo, o carnaval
Mil acasos me tomam pela mão
A feira, o feriado nacional

Mil acasos me levam a perder
O senso, o ritmo habitual
Mil acasos me levam a você
No início, no meio ou no final
Me levam a você
De um jeito desigual

Mil acasos apontam a direção
Desvios de rota é tão normal
Mil acasos me levam a você
No mundo concreto ou virtual
Me levam a você
De um jeito desigual

Quem sabe, então, por um acaso
Perdido no tempo ou no espaço
Seus passos queiram se juntar aos meus
Seus braços queiram se juntar aos meus

Mil acasos me levam a você
No ínicio no meio ou no final
Mil acasos me levam por aí
Na espuma do tempo, no temporal
Mil acasos me dizem o que sou
Ateu praticante, ocidental
Me levam a você
De um jeito desigual

Quem sabe, então, por um acaso
Perdido no tempo ou no espaço
Seus passos queiram se juntar aos meus
Seus braços queiram se juntar aos meus

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Tudo depende de mim

Em meio a tantos acontecimentos, planos que mudam de curso, pessoas que vêm e vão, andei uns dias confusa, triste, pensativa, decepcionada... Aí cheguei a uma conclusão: nós tentamos evitar o turbilhão, temos medo das mudanças e das perdas. Mas o que é a vida senão uma constante renovação?


Se não nos permitirmos passar por toda essa tormenta, ficaremos estagnados, perdidos numa vidinha morna, achando que tá tudo bem, e quando percebermos, os anos passaram e você não fez nada por si. E vai se arrepender. Muito.
Coisas e pessoas que eu acreditava me fazerem sentir bem.. e até fizeram mesmo, mas de alguma forma foram saindo... doeu... mas depois percebo que nem tanto assim... a cada dia que amanhece eu tenho uma nova opinião, uma nova visão sobre os fatos. E finalmente cheguei à paz de espírito, com a máxima "Viva e deixe viver".
Ninguém é obrigado a ser como você espera que seja, tudo tem sua própria razão de ser... e as mudanças existem para nos trazer cada dia novas experiências, e nos fortalecem.
Depois de ter passado tanto tempo remoendo coisas e situações, sentindo-me triste e com raiva, sem entender direito, vi que era tudo inútil, pois eu não conseguiria mudar a situação que já mudou por si. Só eu me permito sofrer, ninguém me faz sofrer... foi aí que eu encontrei um texto que achei muito verdadeiro... e percebi que todos os dias quando nos levantamos, temos duas possibilidades de sentimentos e ações perante os acontecimentos... cabe a nós mesmos escolhermos qual das duas adotaremos, para o nosso próprio bem-estar.


É isso. Minha alegria está voltando. E com boas notícias pela frente.



Tudo depende de mim!!!

Levanto de manhã pensando no que devo fazer antes do relógio marque meia-noite.

É minha função que tipo de dia eu vou ter hoje.

-Posso reclamar porque está chovendo... ou agradecer ás águas por lavarem a poluição e por renovar o ciclo das flores, das frutas.

-Posso ficar triste por não ter dinheiro... ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.

-Posso reclamar sobre minha saúde... ou dar graças por estar vivo.

-Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria... ou posso ser grato por ter nascido.

-Posso reclamar por ter que ir trabalhar... ou agradecer por ter trabalho.

-Posso sentir tédio com as tarefas de casa... ou agradecer a Deus por ter teto para morar.

-Posso lamentar decepções com amigos... ou me entusiasmar com a possibilidade de novas amizades.

-Se as coisas não saírem como planejei, posso ficar feliz por ter o hoje para recomeçar.

-O dia esta na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma.


“TUDO DEPENDE SÓ DE MIM”


A hora da razão




Quando eu era jovem, parecia que a vida era tão maravilhosa,
Um milagre, oh ela era tão bonita, mágica.
E todos os pássaros nas árvores, eles cantavam tão felizes,
Alegres, brincalhões, me olhando.
Mas aí eles me mandaram embora, para me ensinar a ser sensata,
Lógica, responsável, prática.
E me mostraram um mundo onde eu poderia ser confiável,
Doente, intelectual, cínica.

Tem vezes, quando todo mundo dorme,
As questões correm profundas demais para uma pessoa tão simples.
Por favor, diga-me o que aprendemos
Eu sei que soa absurdo,
Mas por favor me diga quem eu sou.

Agora, cuidado com o que você diz,
Ou eles te chamarão de radical,
Liberal, fanático, criminoso
Você não vai assinar seu nome?
Gostaríamos de sentir que você é aceitável,
respeitável, aprensentável, um vegetal !

À noite, quando todo mundo dorme,
As questões correm tão profundas para uma pessoa tão simples.
Por favor, diga-me o que aprendemos
Eu sei que soa absurdo,
Mas por favor me diga quem eu sou. Quem eu sou...

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Quando a hora é errada...


Coisas aconteceram que me fizeram pensar... como saber a hora certa ou errada de demonstrar carinho? Existe isso?

Se a hora era errada, significa que a pessoa não desejava?

Se a atenção era demais, signfica que a pessoa não merecia?

Preocupar-se em demonstrar sentimento é similar a "cobrança"?

Foi aí que eu concluí que muitas pessoas podem ter "incompatibilidade de interpretação dos atos". E isso é muito triste, pois de um lado sempre vai sobrar e do outro sempre vai faltar...

A conclusão cabe àquele que se incomoda mais com o que falta, ou àquele que se incomoda com o que sobra?

Existem coisas que por mais que a pessoa diga que não, as evidências não negam.. e uma coisa eu não vou entender nunca, a contradição!


Lembrei-me de uma música que acho que tem a ver com o meu momento...


A canção tocou na hora errada,
E eu que pensei que eu sabia tudo
Mas se é você eu não sei nada
Quando ouvi a canção, era madrugada
Eu vi você, até senti tua mão e achei até que me caía bem como uma luva
Mas veio a chuva e ficou tudo tão desigual

A canção tocou no rádio agora, mas você não pode ouvir por causa do temporal,
Mas guardei tuas cartas com letras de fôrma

Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora
Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora

A canção tocou na hora errada,
Mas não tem nada não, eu até lembrei das rosas que dão no inverno...

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Saudade






Certa vez, uma pesquisa entre tradutores britânicos apontou a palavra "saudade" como a sétima palavra de mais difícil tradução.



Pode-se sentir saudade de muita coisa:

de alguém falecido.
de alguém que amamos e está longe ou ausente.
de um amigo querido.
de alguém ou algo que não vemos há imenso tempo.
de alguém que não conversamos há muito tempo.
de lugares.
de comidas.
de situações.
de um amor.

Só sabe mesmo o que significa, quem a sente... e ainda assim não consegue explicar.

Eu sinto saudade... saudade do que já aconteceu, mas principalmente do que eu tenho e não está aqui... esperando pelo momento de poder viver tudo aquilo novamente... algum dia...
Afinal, é apenas uma vírgula e não um ponto...
E concluí que a saudade é dolorida, mas a esperança é o analgésico.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Aprendi...


Aprendi que para ser feliz basta querer...
Aprendi que o tempo cura, que a mágoa passa, que a decepção não mata. Aprendi que o hoje é reflexo de ontem, que podemos chorar sem derramar lágrimas. Aprendi que os verdadeiros amigos permanecem, que a dor fortalece, que vencer engrandece. Aprendi que sonhar não é fantasiar, que a beleza não está no que vemos e sim no que sentimos, que o valor está na conquista. Aprendi que as palavras têm força, que fazer é melhor do que falar, que o olhar não mente, que viver é aprender com os erros.
Aprendi que tudo depende da vontade... Que o melhor é sermos nós mesmos, cada dia melhores... Que o segredo da vida é VIVER!!!"